Um cuidado especial para pacientes com Transtorno do Espectro Autista (TEA)

O objetivo dessa iniciativa é aprimorar o atendimento ao paciente, entender mais profundamente suas necessidades para que ele e sua família tenham uma experiência leve e diferenciada dentro do Fleury.
Publicado em 29 de Novembro de 2019
Compartilhar:

Cada indivíduo que apresenta o espectro autista é único e tem comportamentos diferenciados. Foi pensando no conforto e no bem-estar desse público tão especial que o Fleury criou o Projeto APA - Acolhimento ao Paciente Autista.


O objetivo dessa iniciativa é aprimorar o atendimento ao paciente, entender mais profundamente suas necessidades para que ele e sua família tenham uma experiência leve e diferenciada dentro do Fleury.


Colocar essa ideia em prática foi um grande desafio. A primeira etapa foi selar a parceria com o ambulatório de psiquiatria infantil da Unifesp, o TEAMM, liderado pela médica psiquiatra Dra. Daniela Bordini, e criar um grupo multidisciplinar composto por diversas áreas do Fleury.


A partir daí foi desenvolvido um modelo de capacitação sobre o TEA - Transtorno do Espectro Autista contemplando:


- capacitação da equipe para oferecer maior acolhimento ao paciente e sua família;

- fluxos ágeis para evitar espera;

- refinamento do conhecimento sobre o manejo.


A unidade Morumbi, que conta com o Fleury Kids, foi escolhida para colocar em prática o projeto no formato piloto. A capacitação foi focada nos times de atendimento e coleta (operadores de atendimento, coleta, rx e médicos). A equipe do atendimento móvel e a unidade Fleury Itaim também foram qualificadas.


Inspirada no modelo PECs, a comunicação será reelaborada para dar maior suporte à família e ao paciente na previsibilidade do procedimento, já que este é um dos principais pilares para concluir com êxito o atendimento aos autistas. Com isso, foram criados roteiros para serem apresentados às crianças antes do dia da coleta, para que ela esteja preparada para os exames.


Clique aqui para baixar os roteiros sobre o exame de sangue e eletrocardiograma.


Além disso, também estão sendo analisadas outras formas de ajudar nessa questão como:


- a criação de vídeos (com fotos) para facilitar a comunicação;

- a possibilidade de agendamento para coletas;

- entrevista prévia com médico pediatra do Fleury Kids;

- criação de um espaço de acolhimento/descompressão;

- proposta de passaporte sensorial;

- legenda sensorial dos principais exames;

- possibilidade de expandir o projeto para uma unidade em cada região, como também a expansão para todo grupo Fleury numa versão in company.


Olhar para cada pessoa de forma individualizada e entender suas necessidades é a forma que o Fleury encontrou para cuidar de cada paciente de um jeito diferente e especial. Esse é e sempre será o nosso maior propósito.


Preparamos também um questionário para facilitar o atendimento do seu filho.

Clique aqui para baixar